Mulheres são maioria como profissionais de Social Media

A relação entre o mercado de trabalho e as mulheres nunca foi fácil, e muita coisa ainda precisa mudar. Mas hoje, no Dia Internacional da Mulher, vamos destacar uma das áreas em que a participação feminina é maior que a masculina: o cargo de Social Media.

Desde 2012, pesquisas mostram que há mais mulheres do que homens trabalhando com o monitoramento de redes sociais, sendo responsáveis por posicionar e cuidar de uma marca dentro das diversas mídias sociais, utilizando as ferramentas disponíveis para criar e analisar conteúdo, assim como conferir o resultado alcançado.

No Brasil, os últimos dados relativos ao ano de 2015 mostram que 560% os profissionais de Social Media são mulheres entre 25 e 30 anos (46%). Mais da metade está em São Paulo (55%), principalmente na capital (38%).

As mulheres também são maioria na hora de consumir conteúdo na internet. Nos Estados Unidos, 67% dos usuários de redes sociais são mulheres. No Brasil, esse número cai um pouco, ficando em 60%.  China, França e Reino Unido também mostram o potencial feminino no consumo de conteúdo na web.

Infelizmente, ainda existe uma diferença salarial que privilegia os homens, como mostram os dados da pesquisa feita em 2015, pelo trampos.co. Isso mostra que mesmo sendo uma profissão recente e que surgiu com o crescimento da internet, ela também herdou um dos maiores problemas enfrentados pela ala feminina no mercado de trabalho.

Mulheres são maioria como profissionais de Social Media

Foto: Trampos.co

Mesmo assim, há motivos para comemorar e, claro, batalhar ainda mais para que o mercado digital se torne igualitário entre homens e mulheres.

0 Comments

Leave a Comment